Escolha uma Página

Inteligência artificial e música: o impacto no mundo criativo musical

11 out, 2023

A inteligência artificial (IA) generativa está causando um impacto significativo na indústria da música, comparável à era de pirataria do Napster.

Em 2023, mais de 10 modelos de IA musical foram lançados por pesquisadores independentes e grandes empresas de tecnologia, como Google e ByteDance. Isso possibilitou aos usuários gerar faixas personalizadas em segundos com base em simples sugestões de texto.

Ao mesmo tempo, ferramentas de IA prontas para uso, como o Boomy, permitiram o surgimento de centenas de milhares de músicas geradas por IA em serviços de streaming.

Essa nova realidade levanta questões sobre a genuína emoção transmitida pelas músicas e se ela pode ser replicada por IA.

O frisson entre ter uma ideia musical e concretizá-la em uma obra está reduzido a praticamente zero, tanto na criação quanto na distribuição das músicas.

Isso expande significativamente o campo de atuação dos artistas. Hoje, cada vez mais pessoas são capazes de participar ativamente da economia musical.

O que a IA pode fazer no mundo da música?

A Inteligência Artificial (IA) generativa desempenha um papel significativamente mais importante no processo de produção de músicas, uma vez que oferece novas possibilidades criativas e impulsiona a inovação.

Ferramentas de IA podem criar novas composições musicais com base em padrões e estilos existentes, permitindo a geração de músicas originais de forma automatizada.

Uma das principais vantagens do uso da tecnologia é a capacidade de explorar e experimentar diferentes estilos musicais de maneiras criativas. Por exemplo, os algoritmos de IA aprendem a partir de um conjunto de dados de músicas existentes e, em seguida, geram novas composições que se encaixam em um determinado estilo musical ou período histórico.

Isso pode ser particularmente útil para compositores em busca de inspiração ou que desejam explorar novos horizontes musicais.

Além disso, a IA generativa é uma ferramenta de colaboração para compositores e artistas. Ela oferece sugestões musicais, harmonias e arranjos baseados em interações com o usuário. Essa interação criativa entre o humano e a máquina resulta em colaborações musicais únicas e surpreendentes, além de ampliar as possibilidades artísticas.

Inteligência artificial e música: a tecnologia como aliada

A IA também aumenta a capacidade de melhorar a produção musical, além de automatizar tarefas repetitivas e permitir que os artistas se concentrem em aspectos mais criativos. Por exemplo, aplicativos de IA estão disponíveis para analisar e corrigir erros de afinação e tempo em gravações vocais. Assim, economizam tempo e esforço em comparação com a edição manual.

A IA generativa também pode ser aplicada na criação de trilhas sonoras para filmes, videogames e outras mídias. Ela pode gerar música que se adapta ao conteúdo visual, criando uma experiência mais imersiva e personalizada para o público.

Aplicações da tecnologia ajudam na produção de variações de uma trilha sonora existente, tornando-a mais dinâmica e adaptável às diferentes cenas e emoções.

IA X criatividade humana

No entanto, é importante reconhecer que a IA generativa não substitui a criatividade humana na produção musical. Ela é uma ferramenta complementar, um assistente criativo que serve para inspirar e auxiliar os compositores em suas criações. A expertise humana, o julgamento estético e a sensibilidade artística ainda são fundamentais para a produção de músicas significativas e emocionalmente envolventes.

Dessa forma, inteligência artificial e música podem andar juntas. Os músicos, como os escritores, cineastas, publicitários e todos os profissionais que lidam com criatividade ganharam uma aliada importantíssima com a IA generativa.

QUER SABER MAIS?

Preencha o formulário clicando no botão abaixo e receba o material completo sobre o modelo de negócios School of Rock. Nosso time de expansão entrará em contato para agendar uma conversa e tirar todas as suas dúvidas.